NOTÍCIAS

Excesso de limpeza afasta microorganismos que protegem o corpo

22/02/2021

Estudos dos pesquisadores Brett Finlay, da Universidade da Colúmbia, no Canadá, e Tamara Giles-Vernick, do Instituto Pasteur, na França, indicam que as medidas de prevenção contra o coronavírus, como lavar as mãos com freqüência, o uso do álcool gel e ficar longe de aglomerações, tem limitado nossa aquisição de mircoorganismos, compostos principalmente de bactérias, vírus e fungos, que protegem o corpo de vários tipos de doenças.

Ao adotar práticas de higiene, são afetados tanto os micróbios maus quanto os bons. O uso de máscaras infuenciará os micróbios respiratórios. A limpeza intensa das mãos, os micróbios da pele. E a mudança na dieta, modificará os intestinos.

Ironicamente, as práticas de higiene intensificadas pela Covid-19, podem acabar prejudicando a capacidade do indivíduo de enfrentar outras doenças mais tarde, alertam os pesquisadores.

Giles-Vernick destaca que esse efeito colateral da pandemia ainda não ganhou a atenção devida nas políticas públicas.

Retornar
© SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA MINIMAMENTE INVASIVA E ROBÓTICA - SOBRACIL


SSL
Desenvolvido por