NOTÍCIAS

Novo teste para detectar leptospirose

15/01/2024

Equipes do Instituto Butantan, em São Paulo, desenvolveram uma nova forma de diagnosticar a leptospirose, ainda em estágio inicial, mas que já se mostrou bastante eficiente. 

Em estudos, ainda preliminares, o novo teste conseguiu identificar a doença em 75% dos pacientes, nos primeiros dias dos sintomas. O trabalho foi publicado na revista científica Tropical Medicine and Infectious Disease.

De acordo com o Ministério da Saúde, a leptospirose é uma doença transmitida por meio da exposição direta ou indireta, à urina de animais infectados pela bactéria Leptospira, especialmente de ratos.  O microrganismo penetra no indivíduo por meio de lesões na pele e provoca os sintomas, que podem surgir de 1 a 30 dias após a infecção. A bactéria causa um quadro febril agudo e grave, com uma letalidade que pode variar de 10% a 70% dos casos graves. E o grande problema para tratar a doença é o diagnóstico precoce. 

A grande vantagem do teste desenvolvido pelo Butantan é que, ao avaliar o soro de pacientes infectados, a bactéria foi rapidamente reconhecida em 75% dos casos, o que propicia o tratamento imediado da doença.

 

Retornar
© SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA MINIMAMENTE INVASIVA E ROBÓTICA - SOBRACIL


Desenvolvido por